Portal Livramento

Portal Livramento

Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio de R$ 32 milhões

Quarta 17 Jun 2020 - 11h12




Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio de R$ 32 milhões

A Mega-Sena sorteia hoje (17) um prêmio de R$ 32 milhões. A seis dezenas do concurso 2.271 serão sorteadas, a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

O sorteio pode ser acompanhado, ao vivo, pela televisão ou pela internet. A aposta mínima, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa, em todo o país ou pela internet, no site da Caixa.

Quina de São João
As apostas para a Quina de São João podem ser feitas nas lotéricas de todo o país. O concurso especial chega à sua 10ª edição este ano.

O sorteio do concurso 5.299 da Quina será realizado no dia 27 de junho, às 20h, e a estimativa inicial do prêmio é de R $ 140 milhões.

O prêmio não acumula e, caso não haja vencedores na faixa principal, o prêmio será dividido entre os vencedores da segunda faixa (quatro números) e assim por diante.

Para apostar, basta marcar de cinco a 15 números entre os 80 disponíveis no volante. O preço de uma aposta simples, com cinco números, custa R $ 2.

 

Fonte - Agência Brasil

Integrantes do Bolsa Família começam a receber 3ª parcela de auxílio

Quarta 17 Jun 2020 - 08h32




Integrantes do Bolsa Família começam a receber 3ª parcela de auxílio

A população inscrita no programa Bolsa Família começa a receber nesta quarta-feira (17) a terceira parcela do auxílio emergencial. Os repasses de R$ 600 a R$ 1.200 obedecem ao calendário habitual do programa, que segue até 30 de junho.

Os primeiros a receber são os beneficiários com Número de Identificação Social (NIS) final 1. Em maio, 14,28 milhões de famílias receberam o benefício, no valor total de R$ 15,2 bilhões. O calendário de pagamento para os demais cidadãos com direito ao auxílio emergencial será divulgado em breve, segundo o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

O auxílio emergencial prevê o pagamento de três parcelas de R$ 600 para trabalhadores informais, integrantes do Bolsa Família e pessoas de baixa renda. O governo deve estender o pagamento do auxílio em pelo menos mais duas parcelas , mas com valor inferior aos R$ 600 pagos atualmente.

De acordo com a Caixa Econômica Federal, cerca de 59 milhões de pessoas já receberam a primeira parcela do benefício. A segunda parcela, de acordo com o ministro Onyx Lorenzoni, foi paga a 51 milhões. Cada parcela do auxílio emergencial custa aos cofres públicas cerca de R$ 48 bilhões

Outros lotes de solicitações do auxílio emergencial, feitos em maio, foram processados e os beneficiários começaram a receber a primeira parcela. Desses, um grupo de 4,9 milhões de novos beneficiados vai receber o pagamento ao longo desta semana. Serão mais R$ 3,2 bilhões em repasses.

Quem nasceu de janeiro a junho poderá movimentar digitalmente os valores pela Conta Social Digital da Caixa desde ontem (16); os nascidos de julho a dezembro, a partir desta quarta-feira (17). Já os saques em dinheiro poderão ser feitos a partir de 8 de julho, para aniversariantes de janeiro, e assim por diante até 18 de julho, para os de dezembro.

Números do programa
A Dataprev informou na última segunda-feira (15) que já recebeu mais de 124,1 milhões de solicitações para o auxílio emergencial e processou 98,6% delas. A empresa pública é responsável pelo cruzamento das informações autodeclaradas dos requerentes por meio do site ou aplicativo da Caixa com a base de dados federais. Atualmente, restam 1,6 milhão de cadastros em processamento, referentes ao período de 27 de maio e 11 de junho. Outros 34.043 pedidos de abril (0,03% do total) passam por processamento adicional no Ministério da Cidadania.

Do total de pedidos, 64,14 milhões foram considerados elegíveis e 16,69 milhões classificados como inconclusivos, quando faltam informações para o processamento integral do pedido. Os inelegíveis, que não têm direito ao benefício pelos critérios estabelecidos em lei, foram 41,59 milhões.

O governo consulta diversas bases oficiais de dados, resguardados os sigilos fiscais e bancários, de forma simultânea, para identificar se o requerente se enquadra nos critérios legais para receber o benefício. Até a semana passada, foram recuperados aos cofres públicos cerca de R$ 29,65 milhões pagos a pessoas fora dos critérios para recebimento.

Por meio do site devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br, um total de 39.517 pessoas que não se enquadravam nos critérios da lei que criou o auxílio emergencial emitiram Guias de Recolhimento da União (GRU) para devolver valores. Desse total, 23.643 foram militares, que somaram R$ 15,2 milhões em devoluções.

 

Fonte - EBC

Contas de luz da Bahia ficarão 4,3% mais caras a partir de 1º de julho; veja dicas de economia

Terça 16 Jun 2020 - 09h12




Contas de luz da Bahia ficarão 4,3% mais caras a partir de 1º de julho; veja dicas de economia

A conta de energia dos baianos ficará até 5% mais cara a partir de 1º de julho. Em abril deste ano, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) adiou o aumento a pedido da concessionária, em meio a ações para diminuir os impactos da pandemia do novo coronavírus.

A partir do próximo mês, as contas de luz de residências e pequenos comércios (baixa tensão) vão ter um aumento de 4,32% na tarifa, enquanto para fábricas (alta tensão), por exemplo, o reajuste será de 5,38%.

Porém, os efeitos desse adiamento devem ser sentidos nas contas dos clientes a partir de 2021: a Aneel afirmou que a perda de receita das distribuidoras durante estes meses será levada em consideração no cálculo de reajustes futuros. Além disso, a Coelba, assim como outras distribuidoras de energia que possuem alto volume de energia comprada por meio de leilões, terá um desafio frente a redução da demanda e o aumento da inadimplência. Por esse motivo, o Governo liberou no dia 18 de maio empréstimos de até R$ 14 milhões para socorrer o setor.

ALTERNATIVAS DE ECONOMIA
Em meio à crise econômica gerada pela pandemia, além do adiamento do reajuste, a Aneel suspendeu por 90 dias os cortes de fornecimento de luz. Já a empresa baiana criou uma alternativa para permitir o pagamento da conta de luz com o cartão do auxílio emergencial.

Mas algumas dicas podem ajudar a reduzir o valor da conta de luz. Uma delas é evitar equipamentos antigos na sua casa ou empresa. Os principais “vilões” da conta de energia são aqueles associados a mudanças de temperatura. Por isso, verifique sempre o funcionamento de aparelhos de ar-condicionado, forno elétrico, câmara fria, freezer, geladeira e aquecedor, checando também o isolamento térmico do ambiente.

Outra opção é o investimento em energia solar. Apesar do investimento inicial ser alto, o sistema pode reduzir o valor da conta no fim do mês. Uma terceira alternativa, principalmente para empresas, é utilizar medidores de energia inteligentes. CEO da Clarke Energia, Pedro Rio aponta que essa medida é indicada para quem tem contas acima de R$ 2 mil mensais.

A Clarke, por exemplo, oferece um diagnóstico gratuito feito pelo aplicativo da empresa, disponível para dispositivos iOS e Android. Na plataforma, é possível realizar testes para encontrar formas de economia, como simular a viabilidade da Tarifa Branca – que possibilita o pagamento de valores diferentes em função da hora e do dia da semana em que se consome a energia elétrica. Se o consumidor adota hábitos que priorizem o uso da energia nos períodos de menor demanda (manhã, início da tarde e madrugada, por exemplo), a opção pela Tarifa Branca oferece a oportunidade de reduzir o valor pago pela energia consumida.

 

Fonte - EBC

Sem auxílio, 7 milhões de brasileiros podem passar a viver abaixo da linha de pobreza

Terça 16 Jun 2020 - 08h43




Sem auxílio, 7 milhões de brasileiros podem passar a viver abaixo da linha de pobreza

Sete milhões de brasileiros podem ser empurrados para a pobreza neste ano, se os mecanismos de transferência de renda emergencial adotados pelo governo não atingirem os mais vulneráveis ou forem suspensos antes de terminados os efeitos da Covid-19. O diagnóstico é do Banco Mundial, que acaba de rever sua projeção de contração da economia do Brasil em 2020 para 8%, bem acima da queda já significativa de 5% estimada pela instituição em abril, após o agravamento inicial da pandemia.

O novo número representa uma virada de 10 pontos percentuais em relação aos 2% de crescimento esperados para o país no início deste ano. Com o distanciamento social imposto pelo coronavírus, a reversão econômica brutal atingiu principalmente os trabalhadores informais e autônomos, trazendo consigo o risco de uma explosão da pobreza.

Pelas contas do Banco Mundial, sem as medidas de proteção implementadas pelo governo federal, o total de brasileiros pobres pode saltar de 41,8 milhões, em 2019, para 48,8 milhões (cerca de 23% da população), em 2020. Esse cálculo considera as pessoas que vivem com menos de US$ 5,50 por dia em países de renda média alta como o Brasil, o que implica privações econômicas significativas.

Convertida por uma taxa de câmbio que leva em conta as diferenças no custo de vida entre as nações, a linha da pobreza de US$ 5,50 equivalia a uma renda mensal per capita de R$ 434 em julho de 2019.

Segundo Christoph Lakner, economista do Banco Mundial, os mecanismos existentes de apoio aos mais pobres no país, como o Bolsa Família e o auxílio-desemprego, somados aos criados emergencialmente pelo governo podem evitar que a recessão redunde em maior pobreza.

Entre as medidas recentes, ele cita a criação da transferência de R$ 600 para adultos que se declararam atingidos pela crise e o programa que complementa a renda de funcionários cujas empresas reduziram seus salários para evitar demissões.

Mas o economista destaca que a efetividade dessas medidas, especialmente o auxílio aos informais, dependerá tanto da qualidade de sua implementação quanto de sua duração.

"Com interrupções mais longas do nível de emprego, o impacto sobre trabalhadores de baixa renda informais e conta-própria se torna mais severo", afirma Lakner.

O especialista ressalta que, ao reagir rapidamente, o governo brasileiro optou por evitar "erros de exclusão", preferindo chegar a mais brasileiros do que o necessário e garantir, com isso, que os mais vulneráveis não ficassem de fora.

Segundo ele, isso é compreensível em situações que exigem que governos ajam em resposta a uma queda severa e repentina da renda nacional.

A dúvida agora é sobre o futuro, já que os efeitos recessivos da crise se prolongarão além dos três meses iniciais previstos como duração de algumas medidas.

O governo já anunciou que estuda estender o pagamento do auxílio emergencial por mais meses, cortando, porém, o valor do benefício.

Para Naercio Menezes, pesquisador do Insper, o ideal seria, no entanto, manter os R$ 600, mas refinar a identificação dos necessitados, reduzindo o número de beneficiários. "As ferramentas desenvolvidas para cadastrar novos beneficiários nessa crise podem servir para melhorar o foco da assistência social tanto agora quanto no futuro", diz o economista.

Um estudo feito em abril por Menezes e Bruno Komatsu, também economista do Insper, indicava trajetórias esperadas para a pobreza segundo diferentes hipóteses sobre a magnitude e a extensão da renda emergencial.

Eles concluíram que, se o benefício de R$ 600 atingisse 32 milhões de brasileiros mais vulneráveis, não apenas evitaria um aumento da pobreza como garantiria uma queda substancial desse indicador enquanto fosse mantido.

"Muitos pobres no Brasil vivem com menos de R$ 600 por mês", diz Menezes.

A ajuda foi paga, até agora, a mais de 50 milhões de adultos. Isso significa, segundo o economista, que seu escopo pode ter ido além do necessário.

Ele concorda com Lakner que, dada a brutalidade e a rapidez da crise, é compreensível a reação inicial do governo. Mas ressalta que é hora de planejar melhor os próximos passos.

 

Fonte - Bahia Notícias

Vitória da Conquista: MP recomenda fechamento do comércio não essencial

Terça 16 Jun 2020 - 08h37




Vitória da Conquista: MP recomenda fechamento do comércio não essencial

O Ministério Público estadual (MP-BA) orientou o município de Vitória da Conquista a anular artigos do decreto municipal, publicado no dia 31 de maio, que autorizaram a reabertura das atividades comerciais não essenciais na cidade. Em recomendação encaminhada na última quarta-feira (10), a promotora de Justiça Guiomar Miranda Melo orientou que a prefeitura determine novamente o fechamento do comércio considerado não essencial até que haja um cenário epidemiológico favorável à reabertura.

Segundo o documento, desde a reabertura, houve um salto de 159 para 313 casos confirmados de Covid-19, um aumento de 96% em apenas nove dias. A promotora de Justiça destacou que o próprio protocolo para reabertura, elaborado pelo comitê local de gestão de risco, prevê o retrocesso das medidas de flexibilização adotadas se o crescimento de novos casos confirmados superar a taxa de 20%.

Conforme a recomendação, dados extraídos da calculadora de pressão hospitalar da Organização Mundial de Saúde (OMS) projetam que o pico da contaminação de Covid-19 na região sudoeste da Bahia ocorrerá em 21 de julho. A promotora argumentou que projeções apontam a total saturação dos leitos clínicos no final do mês em Vitória da Conquista, um polo regional de saúde que recebe pacientes de vários municípios, e que o índice de isolamento social da cidade é atualmente de 42,8%, segundo informações da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), quando o ideal para se adotar a flexibilização é o patamar de 70%.

 

Fonte - Bahia Notícias

Coreia do Norte destrói escritório de relações com a Coreia do Sul

Terça 16 Jun 2020 - 08h34




Coreia do Norte destrói escritório de relações com a Coreia do Sul

O escritório conjunto de coordenações de relações entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul foi explodida e destruída nesta terça-feira (16) por ordem do ditador norte-coreano Kim Jong-um. A informação foi pelo ministério da Unificação, que trata das relações entre os dois países.

"A Coreia do Norte explodiu o escritório de Kaesong às 14h49 locais", disse o ministério.

A medida é mais um capítulo de turbulência na Península Coreana, que teve início na semana retrasada, após ativistas na Coreia do Sul lançarem bolões contra a ditadura de Kim Jong-un na Coreia do Norte.

O prédio foi erguido na cidade fronteiriça de Kaesong em 2018. A construção foi com o objetivo de reduzir as tensões entre os dois países.

 

Fonter - FolhaPress

LIVRAMENTO: PRESIDENTE DA CÂMARA DESAFIA APOSTA ELEITORAL DE 100 MIL EM FAVOR DE GRUPO DO PREFEITO

Segunda 15 Jun 2020 - 09h17




LIVRAMENTO: PRESIDENTE DA CÂMARA DESAFIA APOSTA ELEITORAL DE 100 MIL EM FAVOR DE GRUPO DO PREFEITO

Em áudio veículado nas redes sociais no último final de semana, o Presidente da Câmara Municipal de Livramento de Nossa Senhora, Vereador Aparecido Lima da Silva, conhecido como Cidão Aracatu, lançou desafio em forma de aposta eleitoral no elevado valor de R$ 100.000,00 (cem mil reais), "como o Prefeito Ricardinho ou o grupo dele ganha na urna do Baborsa". Segundo Cidão, "as pessoas que diz que Ricardinho perde no Barbosa é mentirosa". No áudio, o Vereador diz ainda "Olá pessoal realmente foi uma, uma farra hoje, só o pessoal fazendo uma festa porque tava recebendo a medição da praça do Barbosa e do mini campo que vai ser construído", em seguida, após dizer que o Prefeito Ricardinho honra suas promessas, fala que não ver por onde "um prefeito do estilo Ricardinho ser rejeitado em qualquer comunidade". E conclui, após citar nomes de antigos adversários, que segundo ele aderiram ao grupo Ricardinho, "não tem por onde a gente perdemos, perder uma eleição de forma alguma". A propósito do áudio do Presidente da Câmara, é preciso dizer para a população que a eleição municipal de 2020, com data marcada na Contituição Federal para 04 de outubro, corre risco de ser adiada para o mês de novembro ou dezembro do corrente ano, devido à Pandemia provocada pelo Coronavírus, ou seja, muito tempo para o resultado das urnas, assim, seu comportamento, na condição de chefe do Poder Legislativo, em nada colabora para eleições democráticas no município de Livramento, pois, não temos, nem mesmo, candidatos registrados junto à Justiça Eleitoral. Confira a degravação do aúdio:

Em função da covid-19, SP tem 1ª Parada Virtual do Orgulho LGBTQIA

Segunda 15 Jun 2020 - 08h23




Em função da covid-19, SP tem  1ª Parada Virtual do Orgulho LGBTQIA

A partir das 14h deste domingo (14), a Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo (APOGLBT/SP) e a Dia Estúdio realizam a 1ª Parada Virtual do Orgulho LGBTQIA+ de São Paulo. A transmissão será feita em parceria com o YouTube, de forma simultânea em 12 canais.

A parada virtual é uma alternativa à realização da tradicional parada de São Paulo, que estava marcado para hoje (14), mas foi adiada devido à pandemia de covid-19 e à necessidade de distanciamento social. O tema da parada de São Paulo, que costuma reunir milhões de pessoas na Avenida Paulista, é “Sejamos o Pesadelo dos que Querem Roubar nossa Democracia”.

A transmissão pelo YouTube será feita pelos apresentadores Fernanda Soares e Herbett Castro, do Canal das Bee, Fih e Edu, do canal Diva Depressão, Jean Luca, Louie Ponto, Lorelay Fox, Mandy Candy, Nátaly Neri e Spartakus Santiago.

A live tem confirmados os shows de Daniela Mercury (foto), Ellen Oléria, Liniker, Gloria Groove e Pepita, que abordarão conteúdos especiais para introduzir e induzir ao debate. Durante a live serão exibidas mensagens de apoio ao movimento e depoimentos de artistas como Pabllo Vittar, Ivete Sangalo, Katy Perry, Luisa Sonza, Mel C, Day Lins e Danna Paola, que foram recebidos virtualmente.

O público também pode participar ao vivo do evento, enviando fotos e relatos usando a hashtag #ParadaSPaoVivo.

"Neste momento, em que os direitos da nossa população e de todas as pessoas estão sendo ameaçados, esperamos alcançar com esse evento o maior número de pessoas com uma mensagem de conforto, coragem, esperança e amor em dias melhores", disse a diretoria da APOGLBTSP.

Segundo a organização da parada, houve transmissão ao vivo do evento nos dois últimos anos. O objetivo foi levar o debate sobre diversidade ao Brasil inteiro. “Em 2019, mais de 6 milhões de pessoas assistiram à live #ParadaAoVivo. Neste ano, além de espalhar a mensagem de orgulho e amor, a #ParadaSPaoVivo tem a missão de manter a luta da comunidade LGBTQIA+ mesmo durante a pandemia, com o objetivo de estimular o debate, ainda que com cada pessoa na sua própria casa”, informou a entidade.

 

Fonte - Agência Brasil

Casal e adolescente são conduzidos à delegacia após serem flagrados com R$ 9 mil, ecstasy e crack na Bahia

Sexta 12 Jun 2020 - 10h04




Casal e adolescente são conduzidos à delegacia após serem flagrados com R$ 9 mil, ecstasy e crack na Bahia

Um casal e uma adolescente foram conduzidos à delegacia após serem flagrados com drogas, dinheiro, embalagens usadas em entorpecentes e outros artigos na cidade de Luís Eduardo Magalhães, no oeste da Bahia.

O caso ocorreu na terça-feira (9), no bairro Luar do Oeste. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), os policiais abordaram um homem que aparentava nervosismo e encontraram crack. No imóvel do suspeito, também foram achados entorpecentes, eletrônicos e acessórios usados no tráfico de drogas. Não há detalhes sobre como a mulher e a adolescente foram encontradas.

Na ação, foram apreendidos R$ 9,3 mil reais, quatro celulares, uma televisão de 32 polegadas, um notebook, quatro relógios, uma bicicleta, uma caixa de som, 850 g de maconha, oito comprimidos de ecstasy, crack, uma balança, papel filme, além de sacos plásticos usados para embalar drogas e borrachas.

O casal e a adolescente foram levados para o Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep) de Luís Eduardo Magalhães. Não há informações se algum dos suspeitos foi preso.

 

Fonte - G1

Na próxima semana, deve ser divulgado o calendário de pagamento da terceira e última parcela prevista de R$ 600 para o auxílio emergencial, diz Bolsonaro.

Sexta 12 Jun 2020 - 08h37




Na próxima semana, deve ser divulgado o calendário de pagamento da terceira e última parcela prevista de R$ 600 para o auxílio emergencial, diz Bolsonaro.
Bolsonaro fala sobre o risco de endividamento público

Na próxima semana, deve ser divulgado o calendário de pagamento da terceira e última parcela prevista de R$ 600 para o auxílio emergencial. A possibilidade do anúncio foi feita pelo presidente Jair Bolsonaro em sua live semanal pelas redes sociais.

Bolsonaro também disse que está em discussão a hipótese de pagamento de novas parcelas do auxílio emergencial. Ele descartou a manutenção do atual valor. “A gente não pode gastar mais R$ 100 bilhões. Se nós nos endividarmos muito, a gente extrapola nossa capacidade de endividamento. Estamos com a taxa Selic [taxa básica de juros da economia] a 3%, o juro a longo prazo baixou bastante, se nós não tivermos cuidado a Selic pode subir. Cada vez mais o que produzirmos de riqueza vai para pagar dívidas.”

O presidente estima que com gastos com o auxílio emergencial, mais as despesas de saúde e o socorro a estados e municípios, entre outras iniciativas, o Tesouro Nacional já tenha gasto R$ 1 trilhão.

Durante a transmissão, o presidente explicou a recriação do Ministérios das Comunicações fundindo com as atribuições da Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República. “Vamos tentar melhorar as comunicações do governo, mas o grande trabalho é as comunicações como um todo no Brasil”, salientou.

“Temos uma questão pela frente que é [a rede de banda larga móvel] 5G. Nós faremos o melhor negócio levando em conta vários aspectos não apenas o econômico. Vamos atender os requisitos da soberania nacional, da segurança das informações, segurança de dados, e também [de] política externa.”

Como já havia informado no Twitter, o presidente disse que sancionou com oito vetos o Projeto de Lei  1.179/2020 que, segundo ele disse na rede social, dá “poderes aos síndicos de restringir a utilização de áreas comuns e proibir a realização de reuniões e festividades inclusive nas áreas de propriedade exclusiva dos condôminos.”

“Se algo parecido tiver que ser implementado no condomínio, na convenção o pessoal [conjunto de moradores] vota e decide o que bem entender”, explicou na live.

 

Fonte - Agência Brasil

Casos de infecção por coronavírus ultrapassam marca de 7,5 mi no mundo; mortes são 421 mil

Sexta 12 Jun 2020 - 08h28




Casos de infecção por coronavírus ultrapassam marca de 7,5 mi no mundo; mortes são 421 mil

Os casos de infecção por coronavírus ultrapassam a marca dos 7,5 milhões no mundo. De acordo com o painel montado pela universidade americana Johns Hopkins, o total confirmado até a manhã desta sexta-feira (12) é 7.531.872, enquanto o número de vítimas fatais da doença é de 421.801.

O país mais afetado é os Estados Unidos com 2.023.347 casos confirmados e 113.820 mortes. O Brasil aparece em segundo lugar no número de casos com 802.828, e ocupa a terceira posição em mortes registradas com um acumulado de 40.919.

 

Fonte - EBC

Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio de R$ 7 milhões

Quarta 10 Jun 2020 - 08h42




Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio de R$ 7 milhões

A Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira (10) o prêmio de R$ 7 milhões. As seis dezenas do concurso 2.269 serão sorteadas, a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo o país ou pela internet. O volante, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50.

De acordo com a Caixa, o valor do  prêmio principal, caso aplicado na poupança, renderia por mês aproximadamente R$ 12 mil.

Feriado de Corpus Christi
Em função do feriado de Corpus Christi, a Caixa informa que não haverá sorteios e apurações no nesta quinta-feira (11). Dessa forma, os sorteios dos concursos 5.293 da Quina,  2.090 da Dupla Sena,  1.496 da Timemania e 315 do Dia de Sorte serão realizados na sexta-feira (12). Os resultados estarão disponíveis no site da Caixa logo após as apurações.

Brasil tem 37 mil casos de chikungunya; Bahia concentra 39% dos registros do país

Quarta 10 Jun 2020 - 08h25




Brasil tem 37 mil casos de chikungunya; Bahia concentra 39% dos registros do país

Em meio à pandemia do novo coronavírus, outro vírus tem feito pacientes na Bahia: o da chikungunya. O estado contabilizou 14.611 casos prováveis entre janeiro e o fim de maio, e concentra 39,1% dos registros da doença no país, conforme dados do Ministério da Saúde presentes no último boletim epidemiológico da pasta.

Dados da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) indicam crescimento de 815% no número de casos de chikungunya neste ano, entre janeiro e maio, em comparação com o mesmo período do ano passado. O alto número de casos levou o Ministério da Saúde a classificar a Bahia como situação de alerta de chikungunya. Estão também essa situação o Espirito Santo, Mato Grosso e Rio de Janeiro, de acordo com a pasta.

Transmitida pelo Aedes aegypti, os sintomas incluem febre, dores intensas nas articulações, pele e olhos avermelhados, dores pelo corpo, dor de cabeça, náuseas e vômitos.

O boletim do Ministério informa que em todo o país foram registrados até o fim de maio 37.387 casos prováveis de chikungunya. As regiões Nordeste e Sudeste apresentam as maiores taxas de incidência, registrando 32,6
casos/100 mil habitantes e 18,9 casos/100 mil habitantes, respectivamente.

Além da Bahia, há destaque também para o alto número de casos no Espírito Santo, que concentra 30,5% , e em seguida o Rio de Janeiro com 8,6% dos casos.

A chikungunya foi apontada como causa da morte de nove pessoas no Brasil neste ano, dois deles na Bahia. Permanecem em investigação no país 14 óbitos prováveis por chikungunya.

 

Fonte - EBC