Portal Livramento

Portal Livramento

Ampeb participa da solenidade de posse da PGJ, biênio 2018/2020

Sexta 09 Mar 2018 - 08h39




Ampeb participa da solenidade de posse da PGJ, biênio 2018/2020

O presidente em exercício da Associação do Ministério Público do Estado da Bahia (Ampeb), Millen Castro, participou nesta quinta-feira (08/03) da solenidade de posse da procuradora-geral de Justiça do Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), Ediene Lousado, que vai comandar a Instituição por mais dois anos.

Durante seu discurso, Castro destacou o simbolismo existente na posse de uma mulher ao cargo de PGJ, no dia em que se comemora o Dia Internacional da Mulher e do desafio de manter-se feminina, ou seja, resistente, polivalente e sábia. “Mas que esta não seja apenas tua marca: ser uma mulher no comando porque a discussão de gênero vai além do simbolismo da representatividade; implica a responsabilidade da eficácia dos atos, a efetividade do cargo com o marca da mudança”, disse o presidente.

Além disso, pediu a Ediene que, como PGJ, mantivesse a atuação aguerrida que teve como promotora do GAECO, por isso a combatividade deve ser o foco da gestão, mostrando à sociedade a força do MP, em especial no seu papel de combater a corrupção. Alertou sobre o desafio da autenticidade (ser-se) no exercício do poder, em respeito à história e ao passado da PGJ.

Millen lembrou sobre os aposentados, que não mais podem votar para escolher o chefe da Instituição, mas que continuam a pertencer ao MP, por isso aguardam maior atenção da administração. Ademais, lembrou à empossanda do compromisso com a classe de buscar um orçamento mais condizente com as reais necessidades institucionais.

Por fim, disse que Ediene Lousado pode contar com a Ampeb, com a Diretoria, “sempre que o MP precisar de um aliado para trilhar o seu caminho da Justiça e da ordem jurídica na defesa da sociedade”

Ediene Lousado agradeceu aos presentes e destacou o papel do Ministério Público como guardião dos direitos fundamentais da sociedade. A procuradora-geral de Justiça frisou a importância do diálogo e respeito recíproco, mesmo diante das divergências e afirmou que é necessária uma atuação firme, sóbria e equilibrada servindo sempre aos interesses dos que mais precisam de ajuda.

Entre as autoridades presentes, estava o governador do Estado, Rui Costa, que, em discurso emocionado, homenageou as mulheres e desejou uma gestão exitosa à Ediene. O governador falou também um pouco de sua história de vida e enfatizou a necessidade de garantir direitos iguais aos cidadãos.

Estiveram presentes também deputados estaduais e federais, secretários de estado, entre outras autoridades. Na mesa diretora, além da anfitriã do evento, do presidente da Ampeb e do governador da Bahia, estavam o corregedor-geral do MP-BA, Marco Antônio Chaves, o defensor público geral, Cleriston Andrade; a primeira dama do Estado e presidente das Voluntárias Sociais, Aline Peixoto; o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Ângelo Coronel; presidente do Tribunal do Estado da Bahia, Gesivaldo Brito; o subprocurador-geral da República, Antônio Augusto Brandão, representando a procuradora-geral da República e presidente nacional do Conselho Nacional do MP, Raquel Dodge; o presidente do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais do MP dos Estados e da União – CNPG, procurador-geral de Justiça de Santa Catarina, Sandro José Neis; o presidente do Tribunal Regional Eleitoral, o desembargador José Edivaldo Rocha Rotondano; o presidente do TCE, Gildasio Penedo.

Histórico – Ediene Lousado foi a segunda mais votada na lista tríplice. Foram 292 votos para o promotor de Justiça Pedro Maia, 266 para Ediene Lousado e 233 para Alexandre Cruz. A promotora de Justiça assumiu a chefia do MP em 2016. Natural de Santa Terezinha, ela ingressou na Instituição em 1993. Atuou nas Promotorias de Justiça de Bom Jesus da Lapa, Itiúba, Caravelas, Ilhéus e Barreiras. Foi promovida para Salvador em 2009, onde atuou na Vara de Tóxicos. Coordenou a Promotoria de Justiça Regional de Barreiras, o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Crimonosas (Gaeco) e ocupou o cargo de secretária-geral do MP.

 

Fonte - Ampeb

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.