Portal Livramento

Portal Livramento

Formar um médico na Bahia custa até R$ 720 mil

Quarta 10 Jan 2018 - 08h39




Formar um médico na Bahia custa até R$ 720 mil

Quanto custa um sonho? Bom, há quem defenda que sonhos não têm preço. Mas, se você quiser ser médico na Bahia, pode precisar desembolsar nada menos R$ 720 mil. É o cálculo que fazem estudantes e a própria Associação Baiana de Medicina (ABM) a partir dos valores das mensalidades praticados por algumas instituições de ensino do estado. Uma das universidades chega a cobrar mais de R$ 10 mil por mês, em seis anos de curso.

A Unime, em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador, tem o curso de medicina mais caro da Bahia. Oitavo semestre, o estudante Guilherme Pimentel, 26 anos, veio de longe para realizar seu sonho. Ao chegar, vindo do Tocantins, constatou: “Cursos de medicina se transformaram em um grande comércio. São eles que mantêm vivas as faculdades particulares, já que outros cursos vão de mal a pior”, acredita Guilherme, que até o último semestre desembolsava integralmente R$ 8,4 mil por mês.

Agora, em 2018, Guilherme terá que pagar ainda mais. “Vai ter um aumento. Passarei a pagar perto de R$ 9,4 mil. Mas vai ter colega pagando acima de R$ 10 mil”, calcula. Quer dizer, colegas, não. A família.

Além do gasto com a mensalidade, o procurador e a defensora pública do Tocantins precisam pagar aluguel e alimentação do filho em Salvador. “Calculo que vou gastar meio milhão de reais até o final do curso só com a mensalidade. Imagine os que se matricularam agora”.

As histórias de vida de alguns estudantes chegam a emocionar. Especialmente os que têm origem humilde. Nesses casos, para ser o primeiro integrante da família a se tornar médico, muitas vezes precisam envolver tios, tias, avôs e avós para ajudar a pagar o curso. No mínimo, a decisão de cursar Medicina torna a vida dos membros do núcleo familiar bastante restrita.

Morador do bairro da Liberdade, um aluno do 12º semestre da Unifacs, que prefere não se identificar, diz que pensou várias vezes em desistir. Prestes a se formar, agora no último semestre do curso, conta que o pai precisou utilizar as economias de uma vida.

 

Fonte - Correio24horas

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.