Portal Livramento

Portal Livramento

BASTIDORES POLÍTICOS - informações picantes e comentadas

Segunda 11 Mai 2015 - 14h04




BASTIDORES POLÍTICOS - informações picantes e comentadas

Chiquinho do PT não suportou mais o fato de ser eternamente ignorado pelo diretório municipal de Livramento e pediu o boné. Meteu o saco na viola e deu adeus à legenda partidária que sempre amou. Sai levando em sua bagagem um amontoado de mágoas, de choramingas, palpitações descoordenadas de um coração partido pela decepção que o impedia de bater sadio. Chiquinho sempre foi corpo e alma pelo petismo livramentense, mas só conseguiu ter o peso de um miligrama, apesar do físico corpulento e a altura acima da média da maioria dos brasileiros. Chiquinho do PT despiu-se da alcunha (apelido) e volta a ser o Francisco Aguiar Rocha, um cidadão politizado e à procura de um novo partido. Sobre mágoas, decepções de Chiquinho do PT, mais tópicos. Abaixo.

 

Ora, o Partido dos Trabalhadores sempre foi um clube do bolinha em Livramento. Uma mesmice de número de pessoas do seu diretório municipal, com seleta divisão de força. De um lado o operário trabalhador postergado pela militância preguiçosa de Gerardo Júnior e a minúscula companheirada. Do outro a elite aburguesada e igualmente minúscula controlada por Hugolino Lima sob o aval dos deputados Valdenor Pereira e José Raimundo. Chiquinho do PT não era valorizado nem por ou pelo outro grupo.

 

Mas nas horas de forçar a barra, Chiquinho não deixou de vestir a indefectível camisa vermelha, simbolismo de seu apego ao partido e com ela buscava mostrar o seu amor e o pulsar aguerrido de sua militância. Ajeitadas as coisas (costuras, conchavos, acordos), ultimamente com bons acertos políticos, o que sobrou para o intrépido General George Armstrong Custer livramentense? Apenas a ilusão de uma batalha vencida, como queria acreditar Dom Quixote de La Mancha e seu iludido auxiliar Sancho Pança. Nosso General Custer ou Dom Quixote tinha também seus sonhos e ilusões, mas ele resolveu acordar. E deu entrada de pedido de desfiliação do Diretório local. 

 

É próprio do PT recrutar filiados e transformá-los em “militantes xiitas” que devotam cegamente às suas causas partidárias. Mas, depois, é do partido também criar os cleros, uma classificação curiosa de selecionar a companheirada de acordo seus interesses e prestígios. O alto clero abriga o petismo burguês, a turma que fuma charuto cubano, bebe vinho francês, come canapês e caviar, usa roupas de grife e relógios Rolex e Cartier. O médio abriga os militantes que ocupam e controlam as bases sindicais e os movimentos “sociais”. O baixo clero são os prefeitos e vereadores que só são úteis para o uso da máquina pública e os cabos eleitorais de prestígio que têm a missão de pescar eleitores.

 

Chiquinho militava no PT, havia 33 anos. E todos sabem a importância dos militantes nas campanhas vitoriosas do PT. Como ele, muitos já deixaram a legenda, sempre inconformados pelo fisiologismo que foi revelado após o partido ganhar a presidência da República, com os mandatos de Lula e atualmente Dilma Roussef. Quando deixam o PT os ex-companheiros são hostilizados pelos petistas que ficam. É bom Chiquinho botar as barbas de molho.  Cícero em época romana marcada pela decadência e depravação dos costumes esbravejava:  “Ó tempora! ó mores!”

 

Preocupados, tensos e com muito medo do futuro, os funcionários da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA) vibram com a liminar concedida pelo juiz Juarez Dourado Wanderley, da 13ª Vara do Trabalho de Salvador, que entrou com ação civil pública contra o governo baiano. A EBDA está sendo liquidada pelo governador Rui Costa. A decisão judicial não impede o governo de demitir 1.182 funcionários, mas a gestão estadual é obrigada a fazer negociação coletiva prévia.  O problema é que o governador é considerado durão, insensível, o que vai provocar tempos de penúrias para os pobres “ebdasistas”, que também já vêm sofrendo com a inanição do órgão que antes até já prestou um bom trabalho em toda a Bahia. 

 

O advogado Dr. Guto Tanajura casou-se com Aline Silva de Carvalho. Consagram uma relação firme, fidedigna, consensual, emoldurando suas alianças nos dedos como comprovação do verdadeiro ato de amor. Dr. Guto Tanajura é um homem de grande caráter, espirituoso e, acima de tudo, um verdadeiro profissional no âmbito da comunidade forense. Excepcional e zeloso com a carreira que abraçou. Um doutor da academia causídica, operador de muita ética dos direitos dos cidadãos, de seus clientes que acorrem na sua competência a busca pela justiça, justíssima. Na cerimônia inesquecível, simples, mas superlotada de emoções, de cumprimentos aos nubentes, familiares dos pais da noiva e do noivo, os parentes, os amigos, todos tomados pela emoção, pelo carinho, pelo belo momento. Parabéns, Dr. Guto e sua adorada Aline.

 

Assumiu a secretaria de Educação e Cultura o professor aposentado Sebastião Fernandes de Oliveira, o Tiãozim. Ele é o quarto nome a ocupar a pasta neste atual governo. Devido às constantes mudanças, o entra-e-sai das pessoas que assumiram o cargo faz com que a secretaria até ganhe uma espécie de arrepio e temor por causa da “maldição das cadeiras”, já que não se explicou nada dos motivos da troca constante, uma vez que a cadeira foi ocupada neste mesmo governo somente por pessoas capazes e qualificadas. Mas, na verdade, a troca de secretários da Educação e Cultura não tem mistérios. Sobra competência e falta autonomia. Sobra qualificação e a falta de autonomia continua.

 

O vereador Jorge Lessa Caiau, PR, indicou moção de aplausos e de congratulações ao presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia, o ericardosense, advogado e desembargador Dr.  Lourival Almeida Trindade, que foi homenageado com a Comenda 2 de Julho, o emérito mais importante concedido na Bahia. Caiau justificou a importância de Lourival para cidade de Livramento e para Bahia e o fato de ter escolhido o município para morar, já que ele é natural de Érico Cardoso. A indicação do vereador é justa, o que lhe rende os parabéns por tão dadivosa iniciativa. Este escriba tem admiração e apreço pelo distinto desembargador. Apoio e elogio o digníssimo vereador. Voluntas pro facto reputatur. (A intenção é que faz a ação).

 

Cabeça de Bode, o poeta e pensador da Praça João Marques diz, em suas prosopopeias filosóficas, que no Brasil atual criminosos de apego aos políticos estão sendo taxados pela mídia como ativistas sociais. Cita como exemplo para este escriba das entrelinhas de textos absortos, os casos de Sininho, a chefe dos black blocs; João Pedro Stédile, do MST, além de outros bandidos.  Com o olhar em direção ao além do horizonte, o sapiente andarilho nos disse: “Daqui uns dias ladrão vai ser denominado depositário de recursos subjacentes ou coisa que o valha, para termos mais um bonito eufemismo...!”. O velho Cabeça de Bode é terrível.

 

BOMBAS & TRAQUES -  (*)  - TRAQUES E BOMBAS

 

A Câmara de Vereadores de Livramento resgata sua credibilidade e volta a ganhar a confiança da população. ** Prefeitura já divulgou a programação dos festejos juninos. //Este ano mais uma vez não acontecerá o São João na praça. // Só nas comunidades de Passa Quatro, Estocada e Rua do Areião. ** O PT agora diz que vai expulsar do partido todos os seus membros que forem condenados em crimes de corrupção.// Se o PT expulsar todos os filiados enrolados em corrupção, quem vai apagar a luz? **Moradores de Livramento estão “tiririca” da vida com a Embasa. Em muitas localidades, por exemplo, dizem que a água só chega a cada 8 dias e fica apenas 24 horas “visitando” os usuários da empresa. Mas a conta chega rigorosamente no dia e se não for paga com atraso de até 15 dias após o vencimento, o aviso ameaçador de corte chega logo, logo. // A Coelba não espera o vencimento de duas contas. Chega e corta mesmo com a casa fechada. // As autoridades do poder legislativo bem que poderiam criar um projeto de lei que impedisse esses abusos contra o consumidor **No Brasil, há cerca de 500 sistemas de energia solar em uso, contra 1,4 milhão na Alemanha. E nós temos muito mais sol que eles. Falta vontade política.**Hoje se gasta mais com um preso no Brasil do que com um aluno na escola, agravado pela infame Bolsa Reclusão que premia a família do bandido e não a da vítima.**Por falar em cadeia, outra distorção brasileira é fazer toda a sociedade pagar pelo preso. Ele deveria trabalhar para pagar os custos de sua prisão, como na Europa e nos EUA **

 

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.