Portal Livramento

Portal Livramento

Resultado da busca pela categoria "educação"

Enem 2020: Presidente do Inep diz que datas estão mantidas 'por enquanto'

Segunda 11 Mai 2020 - 08h34




Enem 2020: Presidente do Inep diz que datas estão mantidas 'por enquanto'

As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020  foram abertas nesta segunda-feira (11), em meio à pedidos para adiamento do cronograma em virtude da pandemia do novo coronavírus.  Alexandre Lopes, presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), ressaltou que as datas estão mantidas, pelo menos por enquanto.

"Por enquanto as datas estão mantidas, a gente vai fazer as etapas preparatórias, nós estamos cumprindo as etapas. Agora, com o tempo vamos avaliar, não dá para fazer previsão para o que vai acontecer daqui a 2 ou 3 meses. As etapas necessárias nós estamos cumprindo", disse Alexandre Lopes, em entrevista ao portal G1.

As provas presenciais estão agendadas para 1º e 8 de novembro. A primeira versão digital do exame será em 22 e 29 de novembro.

A taxa de inscrição custa R$ 85 e precisa ser paga entre 11 e 28 de maio, em agências bancárias, casas lotéricas e correios.

 

Fonte - Tv Brasil

Após fila de espera na internet, Caixa atualiza app para reduzir tumulto pelos R$ 600

Segunda 11 Mai 2020 - 08h22




Após fila de espera na internet, Caixa atualiza app para reduzir tumulto pelos R$ 600

As filas na Caixa Econômica Federal para a obtenção do auxílio emergencial de R$ 600 concedido pelo governo federal não aconteceram só em agências físicas. Na internet, o aplicativo Caixa Tem, que permite a transferência do recurso e o pagamento de boletos, criou filas digitais e longa espera para parte da população que tentou acessar o dinheiro sem sair de casa.

Criado em 2019 e aprimorado às pressas diante da urgência da pandemia de coronavírus, o serviço tem quase 82 milhões de downloads e foi alvo uma forte sobrecarga com a corrida de desempregados e informais à internet pelo auxílio. Mais de 50 milhões de brasileiros devem receber a verba.

No primeiro mês de funcionamento, o app não deu conta de atender os milhares de acessos simultâneos, e muitos cidadãos tiveram que recorrer às agências.

Na loja de aplicativos do Google, há relatos de trabalhadores que citam demora superior a uma semana para conseguir fazer operações com o dinheiro. Também mencionam sequências de erros e travas no aplicativo, como problemas de conexão com o servidor e de validação dos dados.

"O app trava muito e quase sempre não consegue completar as operações de transferência ou pagamento [importantes para não precisar ir até a agência]", disse um usuário em 5 de maio.

"Não permite que você faça uma transferência nos finais de semana [quando há menos usuários] para que a mesma seja efetivada no próximo dia útil, o que contribui ainda mais para o congestionamento", continuou.

"Não consegui ter acesso por 10 dias seguidos. Péssimo", disse outra.

A espera virtual é um recurso semelhante a uma sala de espera física, utilizado em diversos aplicativos com entrada de milhares de pessoas ao mesmo tempo, como de shows e grandes eventos.

O problema é que, enquanto em uma sala física a pessoa aguarda com uma senha na mão e a certeza de que será atendida, na sala virtual do Caixa Tem o usuário precisa manter a tela do aplicativo ativa, sem poder utilizar outras funções do celular, como abrir uma simples mensagem de WhatsApp. Segundo a Caixa, isso foi corrigido.

Antes de quinta-feira (7), quando o banco realizou uma atualização no aplicativo, esse processo poderia levar mais de meia hora e, no final, apresentar erro. Depois de inúmeras reclamações e diante das preocupantes filas em agências -- o que levou a Justiça de estados como o Maranhão determinar a reorganização do sistema de pagamentos --, a Caixa diz que consertou o problema.

"Quinta-feira, a fila não está demorando mais do que um minuto, na versão 1.20.1 [do aplicativo]. É só baixar no Android e fazer o teste. No iOS, sistema da Apple, vamos migrar de sexta (8) para sábado (9). A usabilidade melhorou 1.000%", disse Cláudio Salituro, VP de Tecnologia da Caixa.

Em menos de 30 dias, o banco fez 15 versões com melhorias ao aplicativo. A última atualização, segundo o banco, permitirá 5.000 usuários por minuto.

O teor dos comentários mais recentes nas lojas de aplicativos já mudou. Na sexta-feira (8), trabalhadores disseram conseguir efetuar as transações após semanas de tentativas.

"Depois de mais de um mês, eu consegui fazer o saque, o aplicativo ficava muito lento e tinha que enfrentar a fila virtual, mas sempre caía e depois dava erro", afirmou uma usuária.

O Caixa Tem foi concebido a clientes do banco e, até antes da pandemia, funcionava na versão beta. Ele foi idealizado para atender 1 milhão de pessoas no período de um ano e, em menos de 30 dias, começou a receber até 4 milhões de acessos por dia.

O app existe para oferecer uma poupança social digital, alternativa bancária a quem não possui conta em instituições financeiras privadas, e permite transações bancárias e o pagamento de boletos e contas de água, luz e telefone.

Hoje, é possível acessá-lo pelo CPF quem for autorizado a receber o auxílio --o processo anterior de verificação é feito em outro aplicativo da Caixa, dedicado apenas ao preenchimento de dados cadastrais.

A necessidade de escalar uma solução emergencial gerou uma série de problemas. O banco reconhece que houve falhas e que o sistema como um todo foi sobrecarregado com a demanda, não atribuindo falhas apenas à conexão com servidor, à limitação de software ou ao desenvolvimento, mas ao conjunto da obra.

"De fato é legítima a reclamação, mas a cada dia estamos implantando melhorias no Caixa Tem e, agora, temos o conforto de dizer que estamos quase lá", diz Salituro. Segundo ele, o app do auxílio emergencial foi feito em sete dias e, depois, "uma avalanche" chegou ao Caixa Tem.

Um técnico do banco afirmou que não foi possível escalar 100 ou 200 vezes a infraestrutura para atender uma demanda de 15 minutos, por exemplo. Profissionais de tecnologia compararam que a adaptação do aplicativo foi como a troca de asa de um avião durante o voo, com quase toda a equipe em home office.

Falta de informação Apesar de aparente melhora na fila digital nos últimos dias, pesquisadores criticam outros pontos, como a falta de informação sobre os requisitos mínimos para celulares que podem usar a aplicação e a dificuldade de instalação em aparelhos mais antigos.

Observam, ainda, que o repasse tem sido feito diretamente à poupança da Caixa, não a outros bancos em alguns casos.

"Governo e Dataprev conseguiram revelar 46 milhões de brasileiros que estavam invisíveis a políticas sociais. Mas as pessoas não estão necessariamente recebendo em suas atuais contas, mas na poupança social digital. Isso sobrecarrega porque não distribui para quem pode receber pelo Banco do Brasil, por exemplo", diz Marco Konopacki, pesquisador ro ITS-Rio e ligado à New York University, que se debruçou sobre as falhas do app.

Além disso, ele menciona que CPFs iniciados com zero não estavam sendo identificados, o que a Caixa diz já estar solucionado.

Assim como em outros países, o Brasil utilizou sua infraestrutura tecnológica já existente para conectar governo e cidadãos na pandemia, ressalta a pesquisadora de internet e governo Yasodara Cordova. Como a Caixa já tem a expertise do Bolsa Família via aplicativo, adequou o Caixa Tem para a distribuição do dinheiro.

"Não podemos comparar o Brasil com a Inglaterra nesse sentido, que trabalha com um gabinete digital há 20 anos e tem um site simples, universal e que oferece ajuda a analfabetos e idosos. O que faltam são agentes do governo auxiliando as pessoas na fila, os idosos, para que consigam realizar as operações pelo celular", afirma.

Além de críticas nas lojas de aplicativos, usuários já relataram a entidades de defesa ao consumidor, como a Proteste, dificuldade de contato com o suporte técnico.

Na última semana, a Caixa divulgou em seu site que intensificou o atendimento às pessoas que estão nas filas, com prestação de informações e geração de códigos para a realização de saques.

De acordo com os últimos dados do Dataprev, empresa pública responsável por processar e analisar as informações sobre a possibilidade de conferir o auxílio do governo, cerca de 46 milhões de brasileiros solicitaram o auxílio e 44,9 milhões de cadastros elegíveis foram enviados ao banco de 7 a 22 de abril.

Duas semanas Em nota, a Caixa diz que o pagamento do auxílio é o maior programa de inclusão social, financeira e digital do Brasil, e ressalta: "ele foi implementado em apenas duas semanas".

"Ao longo da semana, o banco registrou uma redução considerável das filas nas agências de todo o país e verificou-se que o atendimento foi normalizado", afirmou.

Sobre a compatibilidade com celulares antigos, o banco afirma que o app foi projetado para ser o mais leve do mercado financeiro, de forma a funcionar em qualquer modelo de smartphone.

Os horários de maior acesso ao Caixa Tem são das 7h30 às 18h e das 20h às 21h30, portanto usuários podem testar o uso em horários com menos concentração. Para obter as correções, é preciso atualizar o app nas configurações do celular ou na loja de aplicativos do sistema Android ou iOS.

 

Fonte - Bahia Notícias

Sedentarismo: Pesquisas apontam que 64,9% não fazem exercícios durante isolamento

Domingo 10 Mai 2020 - 10h12




Sedentarismo: Pesquisas apontam que 64,9% não fazem exercícios durante isolamento

Com o isolamento social, principal alternativa para conter a pandemia do novo coronavírus, os brasileiros estão sedentários. De acordo com levantamento realizado pelo Paraná Pesquisas, 64,9% dos entrevistados em todo país disseram não fazer atividades físicas durante a quarentena. Apenas 32,5% disseram fazer exercícios, enquanto 2,7% não sabiam ou não opinaram.

Se observado o gênero, os homens têm se exercitado mais, com 35% contra 30% das mulheres. Mas o sedentarismo entre ambos ainda é alto: 66,1% para o sexo feminino e 63,5% para o masculino. A faixa etária que mais tem se exercitado é a de 60 anos ou mais, com 35,4%; seguida de 16 a 24 anos (33,5%); 45 a 59 anos (33,1%); 35 a 44 anos (30,6%) e, por fim, 24 a 25 anos (30%).

No levantamento com recorte de nível de escolaridade, as pessoas com ensino superior são as que mais fazem atividade física (37,8%); seguida de ensino fundamental (31,1%) e ensino médio (30,8%).  A população economicamente ativa tem praticado menos exercício que os demais, 31,4%, contra 34,5% dos que não trabalham.

No recorte regional, o Sul é onde as pessoas mais têm se movimentado, com 35,2%. O Nordeste fica em segundo lugar, com 33,8%, já Sudeste e Norte + Centro-Oeste empatam na última posição, com 31,1%. No comparativo de abril para maio, o sedentarismo aumentou, passando de 34,4% das pessoas que mantinham atividade física para 32,5%.

O universo desta pesquisa abrange a população brasileira e foi utilizada uma amostra de 2.200 habitantes, sendo esta estratificada segundo sexo, faixa etária, escolaridade, nível econômico e posição geográfica. O trabalho de levantamento de dados foi feito através de questionários online com habitantes com 16 anos ou mais em 26 Estados e Distrito Federal e em 192 municípios brasileiros entre os dias 05 e 08 de maio de 2.020. Tal amostra representativa do Brasil atinge um grau de confiança de 95% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2% para os resultados gerais.

Nas análises das questões por localidade, o grau de confiança atinge 95% para uma margem de erro de 3% para o estrato da Região Sudeste, onde foram realizadas 957 entrevistas, 4% para o estrato da Região Nordeste, onde foram realizadas 591 entrevistas, 5,5% para o estrato da Região Norte + Centro-Oeste onde foram realizadas 331 entrevistas e 5,5% para o estrato da Região Sul, onde foram realizadas 321 entrevistas.

 

Fonte - Bahia Notícias

Vale-alimentação já foi entregue a mais de 242 mil estudantes baianos

Domingo 10 Mai 2020 - 09h58




Vale-alimentação já foi entregue a mais de 242 mil estudantes baianos

O vale-alimentação a estudantes da rede pública de ensino baiano já foi entregue a 242.163 estudantes até a última sexta-feira (08), em Salvador e mais 21 cidades do interior que têm as redes Assaí e Cesta do Povo com lojas credenciadas.

O vale-estudantil é destinado, exclusivamente, para a compra de gêneros alimentícios, como feijão, arroz, macarrão, carne, frango, frutas, verduras, café e leite, sendo a aquisição dos alimentos de livre escolha dos estudantes.

Para os alunos que moram onde não há lojas desses mercados, está sendo entregue um cartão- alimentação com o mesmo valor.

Os estudantes devem esperar o comunicado oficial sobre o recebimento. Vale lembrar que o governo estadual está disponibilizando máscaras de tecido para quem estiver na fila sem o uso da proteção no momento da entrega do vale-alimentação.

 

Fonte - Gov.Ba

Paraná Pesquisas: 17,4% dos brasileiros aumentaram consumo de álcool na quarentena

Domingo 10 Mai 2020 - 09h50




Paraná Pesquisas: 17,4% dos brasileiros aumentaram consumo de álcool na quarentena

Trancada em casa durante a pandemia do novo coronavírus, parte da população brasileira aumentou o consumo de bebidas alcoólicas durante o isolamento, é o que aponta um levantamento divulgado neste sábado (9) pelo Paraná Pesquisas.

Segundo a pesquisa, 17,4% dos participantes disseram estar ingerindo mais álcool no período de isolamento social. Por outro lado, 79% disseram não ter aumentado o consumo, enquanto 3,6% não souberam ou não opinaram.

Os homens foram os que mais subiram o consumo, com 20,3% dos pesquisados, contra 14,5% das mulheres que disseram estar bebendo mais na quarentena. A faixa etária que teve o maior aumento da ingestão de álcool é a de 16 a 24 anos (19,9%), seguida de 25 a 34 anos (19,8%), 35 a 44 anos (17,7%), 60 anos ou mais (15,7%) e, por fim, 45 a 59 anos (14,9%).

A população economicamente ativa teve o maior aumento de consumo, 18,3%, contra 15,4% da não economicamente ativa. Já o recorte regional traz o Nordeste com o maior incremento na ingestão de bebida alcóolica (20%), seguido de Norte + Centro-Oeste (16,7%), Sudeste (16,3%) e Sul (15,9%).

No comparativo entre abril e maio, o número de pessoas que disse ter aumentado o consumo de álcool também aumentou, passando de 14,8% para 17,4%.

O universo desta pesquisa abrange a população brasileira e foi utilizada uma amostra de 2.200 habitantes, sendo esta estratificada segundo sexo, faixa etária, escolaridade, nível econômico e posição geográfica. O trabalho de levantamento de dados foi feito através de questionários online com habitantes com 16 anos ou mais em 26 Estados e Distrito Federal e em 192 municípios brasileiros entre os dias 05 e 08 de maio de 2.020. Tal amostra representativa do Brasil atinge um grau de confiança de 95% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2% para os resultados gerais.

Nas análises das questões por localidade, o grau de confiança atinge 95% para uma margem de erro de 3% para o estrato da Região Sudeste, onde foram realizadas 957 entrevistas, 4% para o estrato da Região Nordeste, onde foram realizadas 591 entrevistas, 5,5% para o estrato da Região Norte + Centro-Oeste onde foram realizadas 331 entrevistas e 5,5% para o estrato da Região Sul, onde foram realizadas 321 entrevistas.

 

Fonte - Bahia Notícias

O PORTAL LIVRAMENTO PARABENIZA TODAS AS MÃES PELO SEU DIA!

Domingo 10 Mai 2020 - 09h37




O PORTAL LIVRAMENTO PARABENIZA TODAS AS MÃES PELO SEU DIA!

Mãe é força que tudo aguenta, que tudo suporta por amor. É maravilhoso conforto para nossos desesperos, nossos desgostos e corações quebrados.

Mãe é pilar seguro, colo de amor incondicional, sorriso e palavra que acalmam, que orientam.

Para todas as mães, que na Terra representam o sagrado milagre da criação; que geram com seu ventre e amam com o coração. Nós do Portal Livramento desejamos um bom dia na data que as celebra: o Dia das Mães!

Caixa atualiza aplicativo e agiliza atendimento para saque emergencial

Sábado 09 Mai 2020 - 07h52




Caixa atualiza aplicativo e agiliza atendimento para saque emergencial

O vice-presidente da Rede de Varejo da Caixa Econômica, Paulo Henrique Angelo, participou de entrevista coletiva virtual, direto de Manaus.

Ele disse que foram realizados 270 mil saques na poupança digital desde quinta (7). O número de saques vem caindo ao longo da semana. O pico de saques ocorreu na segunda e terça-feira, quando foram feitos mais de um milhão de saque do auxílio emergencial.

Até o momento, foram feitas 20 milhões de transições em poupança digital. Paulo Henrique Angelo lembrou que o aplicativo da Caixa passou por atualização e agilizou a fila virtual.

Neste sábado, 680 agências da Caixa estarão abertas entre 8h e 12h para pagamento de auxílio emergencial.

A expectativa dos benecifiários é que a Caixa divulgasse quando será pago a 2ª parcela do auxílio emergencial de R$ 600. O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, disse na quinta-feira (7), em reunião virtual da comissão mista de deputados e senadores que acompanha as medidas do governo federal para o enfrentamento da covid-19, que o calendário seria anunciando nesta sexta-feira (8).

 

Fonte - Agência Brasil

 

Preço da gasolina permanece em queda nos postos, diz ANP

Sábado 09 Mai 2020 - 07h47




Preço da gasolina permanece em queda nos postos, diz ANP

O preço da gasolina nos postos brasileiros caiu, em média, 2,7% esta semana, para R$ 3,823 por litro, segundo pesquisa da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis). No acumulado do ano, a redução já chega a 16%.

A queda reflete a sequencia de cortes nos preços de refinaria promovidos pela Petrobras após o início da pandemia. Esta semana, porém, a estatal decidiu aumentar em 12% os preços, acompanhando recuperação do mercado internacional e a alta do dólar.

Foi o primeiro reajuste positivo desde o início da pandemia, que derrubou as cotações internacionais do petróleo. Com onze cortes antes do reajuste desta quinta, o preço do produto nas refinarias ainda acumula queda de 50% no ano.

De acordo com a ANP, o preço do diesel caiu 3,93% na semana, para R$ 3,077 por litro, em média, no país. Nas refinarias, o produto acumula queda de 38% no ano. Não houve alteração no valor de venda pela estatal esta semana.

A queda dos preços dos combustíveis levou o IPCA, o índice oficial de inflação do país, a fechar abril com deflação de 0,31%, a maior desde 1998.

A ANP ainda não detectou, porém, queda no preço do botijão de gás, que foi vendido em média a R$ 69,65 esta semana, mesmo que a Petrobras já tenha cortado o preço do gás de cozinha nas refinarias em 21% este ano. Os dados não mostram redução nem no preço das distribuidoras nem na margem de lucro dos revendedores.

O consumo de gás de cozinha subiu 12% após o início das medidas de isolamento, que levaram os brasileiros a realizar mais refeições em casa. Com o aumento das vendas, houve dificuldades de entrega em diversos estados e a Petrobras decidiu intensificar as importações do produto.

Já as vendas de outros combustíveis caíram, o que vem gerando dificuldades na gestão do parque de refino da Petrobras, já que o gás de cozinha é produzido nas mesmas unidades que produzem gasolina. Isto é, para aumentar a oferta do primeiro, precisa produzir mais a segunda.

Para evitar problemas de armazenagem, a Petrobras vinha realizando leilões de venda do produto com desconto e chegou a consultar clientes sobre a disponibilidade de tanques para guardar parte de seus estoques.

 

Fonte - Bahia Notícias

LIVRAMENTO: PROJETO CONVIDA 20 SEM FOME JÁ DOOU MAIS DE 1000 CESTAS BÁSICAS EM COMUNIDADES CARENTES

Sexta 08 Mai 2020 - 09h30




LIVRAMENTO: PROJETO CONVIDA 20 SEM FOME JÁ DOOU MAIS DE 1000 CESTAS BÁSICAS EM COMUNIDADES CARENTES

Na cidade de Livramento de Nossa Senhora, a caridade também está se fazendo presente, nesse momento de pandemia onde muitas famílias ainda estão sem ter de onde tirar o recurso necessário para se alimentar, um grupo de amigos se juntou e criou a campanha CONVIDA 20 - SEM FOME, eles se capacitaram e junto com as instituições sociais CAASE, Loja Maçônica Deus União e trabalho livramentense e o Projeto Multiplique o Pão, estão levando o alimento e materiais de limpeza,   higiene pessoal e fraldas geriátricas  nas casas das famílias de diversos bairros  carentes da cidade e zona rural.
Com a ajuda de enfermeiros e agentes comunitários foi feito um mapeamento daquelas pessoas que não estão recebendo ajuda de nenhum programa social, não recebem aposentaria ou nenhum outro benefício e estão passando necessidades!
Voluntários se juntaram a causa e estão todos os dias recebendo as doações nos pontos de coleta e entregando nas casas mapeadas, contabilizando mais de 1000 cestas entregues. Os kits de doação contém alimentos, inclusive frutas e legumes, material de higiene em geral, além de móveis usados.
O ponto de coleta principal é na Rua Ursino Souza Meira Júnior, nº 80,  Centro, Livramento, ao lado da Padaria Isa, mas as doações também podem ser deixadas nos principais mercados e farmácias da cidade.
A ajuda pode ser feita através de voluntariado para realizar as entregas e coletas das doações, disponibilização de serviços que possam ajudar na causa e principalmente das doações, que é o que mais estão precisando no momento!
Quem quiser ajudar ou saber maiores informações sobre a campanha pode entrar em contato com os números de Whatsapp: (77)99115-3359;(77)99139-0933 ou (77)99992-4034
Ou ainda através do Instagram @convida20semfome

UNIDOS NO AMOR E NA CARIDADE SOMOS MAIS FORTES!

Coronavírus faz lucro da Ambev cair 55% no primeiro trimestre

Sexta 08 Mai 2020 - 08h45




Coronavírus faz lucro da Ambev cair 55% no primeiro trimestre

Maior fabricante de cerveja e refrigerantes da América Lartina, a Ambev registrou um lucro líquido de R$ 1,211 bilhão no primeiro trimestre deste ano. Uma queda de 55,9% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O lucro líquido ajustado, que exclui itens extraordinários, foi de R$ 1,227 bilhão, redução de 55,6% na comparação anual.

"Num contexto global de diminuição do consumo de bebidas alcoólicas por conta do COVID-19, a Ambev teve leve redução de 1,6% em sua receita líquida consolidada em comparação ao primeiro trimestre do ano anterior, totalizando R$ 12,6 bilhões. O volume consolidado da companhia, em comparação ao mesmo período de 2019, teve queda de 5,6% totalizando 39 milhões de hectolitros", disse a companhia, em comunicado.

No Brasil, o faturamento sofreu uma queda de 9,6% no primeiro trimestre, para R$ 6,5 bilhões. O volume total de vendas (cerveja + não alcoólicos) foi 9,1% menor). Em cerveja, o volume de vendas caiu 11,5%, enquanto o segmento de bebidas não alcoólicas, o volume recuou 1,2% no trimestre.

 

Fonte - Bahia Notícias

MPF e MP-BA pedem que União autorize bancos do Brasil e do Nordeste a pagar auxílio

Sexta 08 Mai 2020 - 08h42




MPF e MP-BA pedem que União autorize bancos do Brasil e do Nordeste a pagar auxílio

Por conta das enormes filas e pontos de aglomeração nas agências bancárias da Caixa Econômica Federal e entorno, o Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) ajuizaram, nessa quinta-feira (7) pedido liminar para que a União viabilize o pagamento do benefício emergencial, concedido em função da pandemia de covid-19, também pelo Banco do Brasil (BB) e pelo Banco do Nordeste do Brasil (BNB). O pedido foi adicionado aos já existentes na ação conjunta ajuizada no último 2 de maio, em que os MPs cobram providências para evitar aglomerações nas filas e nas agências bancárias em função do risco de contágio pelo novo coronavírus.

De acordo com o procurador da República Leandro Bastos Nunes, a lei que instituiu o auxílio emergencial frente à pandemia de covid-19 (Lei nº 13.982/20) prevê que o benefício “será operacionalizado e pago, em três prestações mensais, por instituições financeiras públicas federais”. A União, então, definiu apenas a Caixa como pagadora, quando o BB e o BNB também são instituições financeiras públicas federais, de acordo com os MPs, perfeitamente compatíveis com o definido na lei.

O procurador considera que a regulamentação para o processo de pagamentos dos benefícios foi insuficiente, especialmente em relação à enorme quantidade de brasileiros que não possuem contas bancárias e dos que têm urgência do valor em espécie para proverem suas necessidades básicas, como alimentação.

Os MPs requerem, além do já descrito na ação de 2 de maio, que a União, em dez dias, sob pena de multa diária de R$ 30mil, viabilize o saque do auxílio emergencial nas redes das três instituições – Caixa, BB e BNB – para todos os municípios atendidos pela Procuradoria da República na Bahia, mediante: o compartilhamento e oferta de suas infraestruturas de rede e de dados, processamento de pagamentos, incluindo os meios digitais (aplicativos para smartphones, contas digitais, entre outros), compensações bancárias ou qualquer outra solução técnica elegível pela equipe econômica do Ministério da Economia.

A medida, inclusive, já está vigente no estado do Maranhão, onde a Justiça Federal acolheu o pedido do MPF e, no dia 5 de maio, determinou que a União implemente, em 15 dias, uma solução que possibilite o acesso ao benefício por outras instituições financeiras públicas federais.

 

Fonte - iBahia

Governo quer usar Correios para acelerar cadastramento de auxílio emergencial

Sexta 08 Mai 2020 - 08h37




Governo quer usar Correios para acelerar cadastramento de auxílio emergencial

O governo decidiu fechar um acordo para que as agências dos Correios façam o cadastro de pessoas que queiram receber o auxílio emergencial de R$ 600. Embora o ministro da Cidadania, Onys Lorenzoni, tenha afirmado a congressistas, nesta quinta-feira (7), que as filas para sacar o benefício “estão em pontos residuais” do país, os trabalhadores informais do Brasil têm relatado esperas de horas.

Segundo o ministro, a demora no atendimento já “estão sendo resolvidas”. Deputados, no entanto, insistiram que as filas têm representação grande. O ministro informou, então, que está tentando um acordo com os Correios para que a estatal atue no registro dos beneficiários e verificação de dados.

“Exatamente para facilitar e ajudar as pessoas a fazerem o cadastramento, revisar os dados que não estão corretos”, afirmou o ministro sobre o papel dos Correios. De acordo com o governo, até a semana passada mais de 97 milhões de brasileiros já haviam se cadastrado. Do total, 50 milhões foram considerados aptos.

 

Fonte - Bahia.Ba

Loja Maçônica Deus, União e Trabalho Livramentense faz contribuição para o HAM

Sexta 08 Mai 2020 - 08h25




Loja Maçônica Deus, União e Trabalho Livramentense faz contribuição para o HAM

Os irmãos da Loja Maçônica Deus, União e Trabalho Livramentense, Oriente de Livramento de Nossa Senhora, focados em promover ações sociais, principalmente em tempos de pandemia, realizaram uma doação no valor de R$ 1.000,00 para o Hospital Aristides Maltez (HAM) nesta quarta-feira (06).

Neste momento delicado em que o país vive, os maçons relatam ter percebido que muitas pessoas têm parado de fazer doações para instituições filantrópicas. Motivados a manter a chama da solidariedade acesa, os irmãos arrecadaram entre si o valor doado.

Carlos Santa Rosa, tesoureiro da Liga Bahiana Contra o Câncer (LBCC), mantenedora do HAM, agradece o gesto de solidariedade: “Neste período que é tão difícil para toda a sociedade, a necessidade por doações para que possamos dar continuidade ao atendimento à população baiana é ainda maior, agradecemos imensamente o ato generoso da Loja Maçônica Deus, União e Trabalho Livramentense”.

 

Fonte - HAM

Em forte alta, dólar passa de R$ 5,80 após corte na taxa Selic

Quinta 07 Mai 2020 - 10h50




Em forte alta, dólar passa de R$ 5,80 após corte na taxa Selic

O dólar voltou a operar em alta nesta quinta-feira (7) após o Banco Central ter promovido o corte na taxa básica de juros para 3%. Às 10h04, a moeda norte-americana estava sendo vendida a R$ 5,8142, em alta de 1,95%. O valor máximo, até o momento foi de 5,8207.

Na última quarta-feira (6), o dólar encerrou o dia sendo vendida a R$ 5,7030, em alta de 1,96%. Na parcial da semana e do mês, a alta acumulada é de 4,84%. No ano, o avanço é de 42,23%.

A cotação mais alta até esta quarta-feira foi registrada na semana passada, quando o dólar tinha valor de R$ 5,65.

 

Fonte - Bahia Notícias

Quatro a cada dez residências baianas não contam com esgotamento sanitário adequado

Quinta 07 Mai 2020 - 08h18




Quatro a cada dez residências baianas não contam com esgotamento sanitário adequado

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta quarta-feira (6) a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC), que aponta que quatro a cada dez domicílios baianos não têm esgotamento sanitário adequado - o que representa 42,6% das residências. Ainda de acordo com a pesquisa, um quantitativo de 33,9% das casas não têm coleta de lixo porta a porta e 14,8% não têm abastecimento por rede de água.

Dos três serviços básicos, o esgotamento sanitário, que é considera adequado quando feito por rede geral, pluvial de coleta ou fossa séptica ligada à rede) é menos presente nos domicílios baianos. O estudo é referente ao ano de 2019.

Conforme publicou o G1, até o ano passado, 2,3 milhões de residências, o que representa 42,6% do total, não tinham o serviço, segundo o IBGE. Apesar do percentual alto, a análise em comparação com anos anteriores mostra um aumento do fornecimento do serviço às casas baianas. Em 2018, por exemplo, esse percentual era de 56,5%. Em números gerais, 2,9 milhões de residências do estado possuem esgotamento sanitário adequado, um número de 57,4%.

No caso da coleta direta de lixo, o número de domicílios sem o serviço é de 1,8 milhão. O serviço atende a 66,1% das residências baianas, aproximadamente 3,4 milhões de casas.

Já a rede de abastecimento de água é o serviço que chega ao maior número de residências. Apesar disso, 769 mil casas da Bahia ainda precisam recorrer a poços, fontes ou nascentes para obterem água. A rede de abastecimento chega a 85,2% dos domicílios, o que representava 4,4 milhões.

Ainda de acordo com os dados da PNADC, até 2019 a população do estado era de 14.854 milhões de pessoas, um aumento de 0,4% em comparação ao ano de 2018, quando a Bahia tinha 14.793 milhões de moradores.

 

Fonte - Bahia Notícias